As fake news e o viés de confirmação.

As fake news e o viés de confirmação.

Alguma vez na vida, você já pensou de onde vêm nossas opiniões e crenças? Se você for como a maioria das pessoas, possivelmente, suas crenças são o resultado de anos de experiência e de uma análise objetiva das informações que recebe no seu dia a dia. Contudo, todos nós costumamos cair em um erro muito comum e que pouca gente conhece, o viés de confirmação.

Embora a gente goste de pensar que todas as nossas opiniões são lógicas, racionais e objetivas, isso nem sempre é verdade. Muitas de nossas ideias baseiam-se no fato de que preferimos seletivamente nos concentrar em informações que coincida com o que a gente acredita ou quer acreditar. Como resultado, inconscientemente ignoramos coisas que não se encaixam em nossa maneira de pensar.

O que é viés de confirmação?

O viés de confirmação é basicamente uma coleta seletiva de evidências. Em outras palavras, em determinados assuntos, você procura apenas por informações que confirmam suas crenças e opiniões e descarta informações que não correspondem. Esse comportamento também pode afetar a credibilidade dos dados de que você se lembra e das informações que você costuma ler.

Um exemplo claro que vem acontecendo atualmente é o cenário político brasileiro. Muitas pessoas preferem acreditar em notícias falsas por corroborarem com o que elas acreditam, ignorando as noticias verdadeiras.

De onde vem o viés de confirmação?

Foi o psicólogo Peter Cathcart Wason quem descobriu esse fenômeno na década de 1960. Embora seja chamado de efeito Wason, ele o chamou de “viés de confirmação“.

Em um experimento intitulado ” Sobre o fracasso em eliminar hipóteses em uma tarefa conceitual “, ele primeiro identificou a tendência da mente humana de interpretar informações de forma seletiva. Mais tarde, ele confirmou isso em outros testes, conforme publicado no artigo “Reasoning about a Rule”.

Exemplos de viés de confirmação.

Os melhores exemplos de viés de confirmação são as notícias que você lê, os blogs que você segue, os fóruns com os quais você interage e as lives que você assiste. Se você tirar algum tempo para observá-los cuidadosamente, será fácil descobrir que todos eles têm uma ideologia muito semelhante ao que você acredita e/ou quer acreditar.

Além disso, seu próprio cérebro será responsável por desviar sua atenção para essas notícias e comentários e ignorar aqueles que são diferentes. É isso que nos faz acreditar cegamente nas fake news.

Esse viés cognitivo pode mudar a maneira como você processa as informações e pode fazer com que você tome decisões erradas em muitos aspectos de sua vida, baseadas em informações falsas.

A mudança na busca por informações.

O viés de confirmação pode distorcer a maneira como você busca informações. Além disso, afetará a maneira como você interpreta os dados, a maneira como você se lembra e até mesmo a maneira como sua memória é retida.

É fácil ver nas redes sociais pessoas interagindo apenas com quem posta conteúdos nos quais ela acredita ignorando conteúdos que mostram dados sobre a realidade. Quantas pessoas passaram a se informar apenas pelas lives do Presidente, ignorando diariamente a realidade que e checagem de informações que a mídia nos trás? Isso acontece principalmente quando você passa muito tempo na Internet tentando mostrar para outras pessoas que o candidato delas que é o ladrão, e não o seu.

Da mesma forma, se depois de um jogo de futebol se perguntarem quem comete mais falta ou quem ganha mais bolas, você definitivamente usará a equipe adversária para falar sobre faltas e e do seu time para falar da posse de bola. Isso também faz com que times com má reputação sempre cometam mais faltas. É assim que você altera ou interpreta sua memória, sempre com base no seu consentimento.

Perigos de viés de confirmação

Tendemos ao preconceito.

Preconceito é um pré-julgamento feito antes de você entender as informações em primeira mão. Se pensarmos que os homens dirigem melhor do que as mulheres, prestaremos mais atenção ao comportamento das mulheres enquanto dirigem, do que ao comportamento dos homens.

É também o preconceito que leva as pessoas a acreditarem nas faltas no futebol, como já dissemos, é sempre mais real quando a equipe adversária faz falta. Além disso, como resultado, acabamos menosprezando sociedades e comunidades diferentes das nossas. Como você pode ver, o preconceito é um efeito muito negativo do viés de confirmação.

Nós julgamos mal as pessoas.

Sejamos honestos: achamos que as pessoas que compartilham nossas crenças e valores são mais inteligentes e confiáveis. Também acreditamos que eles têm uma moral mais elevada e uma integridade mais elevada do que os outros.

Politicamente, se defendermos um partido político, seremos mais tolerantes em julgar se o político que o representa está errado. Além disso, tendemos a acreditar que eles são melhores do que nossos oponentes de alguma forma. O mesmo é verdade quando falamos sobre diferentes crenças religiosas.

Temos memórias seletivas.

Nossas memórias também são afetadas por esse viés. Assim, tendemos a lembrar os dados do passado que são melhores para nós, aqueles que de alguma forma beneficiam nossas histórias e que nos reafirmam positivamente no presente. É por isso que duas pessoas nunca se lembram do mesmo evento da mesma maneira. As memórias são tremendamente subjetivas.

Como evitar o viés de confirmação.

Evitar o viés de confirmação não é fácil. A melhor maneira de limitar a influência é tentar analisar suas decisões e as informações que você lê da forma mais objetiva possível. Uma boa estratégia é prestar atenção especial às opiniões contrárias às suas.

Vale ressaltar que o viés de confirmação é um mecanismo de defesa do nosso cérebro. Ela existe apenas porque os humanos têm tendência a odiar cometer erros ou perder argumentos. Mesmo que isso aconteça, as áreas do nosso cérebro relacionadas à dor física serão ativadas.

Dar-se bem com pessoas que discordam é uma ótima maneira de desenvolver o pensamento crítico. Isso porque você está acostumado a não ignorar ideias que não se conformam com suas crenças.

Como vimos, o viés de confirmação instintivamente nos faz superestimar o valor das informações que correspondem às nossas crenças, expectativas e suposições, e essas informações costumam ser enganosas. Além disso, nos faz subestimar ou até mesmo ignorar informações que são inconsistentes com nossos pensamentos ou crenças.

Esse viés de confirmação afeta muito a tomada de decisão, porque se tivermos convicções fortes sobre o que queremos fazer, tendemos a desistir de todas as opções disponíveis. Isso porque o viés de confirmação é um filtro por meio do qual podemos enxergar a realidade que atende às nossas expectativas. Então, ele nos fez ignorar muitas maneiras diferentes de ver o mundo.

*Os textos do site são informativos e não substituem o atendimento realizado por profissionais.

Tags: | | | | | | | | | |

Este site utiliza Cookies e Tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência. Ao utilizar nosso site você concorda que está de acordo com a nossa Política de Privacidade.