PrEP e PEP: o que são, como funcionam e onde encontrar.

PrEP e PEP: o que são, como funcionam e onde encontrar.

A PrEP é a sigla para Profilaxia Pré-Exposição ao HIV, enquanto PEP significa Profilaxia Pós-Exposição ao HIV.

Em ambos os casos acontece a administração de medicamentos anti-retrovirais destinados a prevenir a contração do HIV. No entanto, embora seja recomendado o uso da PrEP no caso de exposição contínua iminente, a PEP deve ser usada após uma possível exposição recente ao vírus.

Vamos entender melhor cada uma delas:

Profilaxia Pré-Exposição (PrEP).

A Profilaxia Pré-Exposição ao HIV é um novo método de prevenção à infecção pelo HIV. Consiste na tomada diária de um comprimido que permite ao organismo estar preparado para enfrentar um possível contato com o HIV, ou seja, o indivíduo se prepara antes de ter uma relação sexual de risco para o HIV.

Como a PrEP funciona?

A PrEP é a combinação de dois medicamentos (tenofovir + entricitabina) que bloqueiam alguns “caminhos” que o HIV usa para infectar o organismo. Se você tomar PrEP diariamente, a medicação pode impedir que o HIV se estabeleça e se espalhe em seu corpo.

Mas ATENÇÃO: a PrEP só tem efeito se você tomar o medicamento todos os dias. Caso contrário, pode não haver concentração suficiente das substâncias ativas em sua corrente sanguínea para bloquear o vírus.

Em quanto tempo a PrEP começa a fazer efeito?

Após usar o medicamento 7 dias para relação anal e 20 dias de uso para relação vaginal.

IMPORTANTE: a PrEP não protege de outras Infecções Sexualmente Transmissíveis (tais como sífilis, clamídia e gonorreia) e, portanto, deve ser combinada com outras estratégias de prevenção, como a camisinha.

Quem pode usar a PrEP?

A PrEP é indicada para aquelas que tenham maior risco de entrar em contato com o HIV. Você deve considerar usar a PrEP se fizer parte de uma dessas populações-chave:

•             Gays e outros homens que fazem sexo com homens (HSH);

•             Pessoas trans;

•             Trabalhadores(as) do sexo.

Obviamente, a PrEP não é exclusiva desses grupos, e a vulnerabilidade do indivíduo deve ser considerada. Sabemos que o alcoolismo e o uso de drogas aumentam a chance de contrair o HIV e outras infecções sexualmente transmissíveis, bem como outras formas de vulnerabilidade que devem ser adquiridas tanto quanto possível.

E então você também pode fazer o uso da PrEP se:

•             Frequentemente deixa de usar camisinha em suas relações sexuais (anais ou vaginais);

•             Tem relações sexuais, sem camisinha, com alguém que seja HIV positivo e que não esteja em tratamento;

•             Faz uso repetido de PEP (Profilaxia Pós-Exposição ao HIV);

•             Apresenta episódios frequentes de Infecções Sexualmente Transmissíveis.

Profilaxia Pós-Exposição (PEP)

A PEP é uma medida de prevenção de urgência para ser utilizada em situação de risco à infecção pelo HIV, existindo também profilaxia específica para o vírus da hepatite B e para outras infecções sexualmente transmissíveis (IST). Consiste no uso de medicamentos ou imunobiológicos para reduzir o risco de adquirir essas infecções. Deve ser utilizada após qualquer situação em que exista risco de contágio, tais como:

•             Violência sexual;

•             Relação sexual desprotegida (sem o uso de camisinha ou com seu rompimento);

•             Acidente ocupacional (com instrumentos perfurocortantes ou contato direto com material biológico).

A PEP é uma tecnologia inserida no conjunto de estratégias da Prevenção Combinada, cujo principal objetivo é ampliar as formas de intervenção para atender às necessidades de cada pessoa ou ainda das possibilidades de inserir o método preventivo na sua vida. Essas medidas visam evitar novas infecções seja pelo HIV ou pela hepatite B e outras IST.

Como a PEP funciona?

Como profilaxia para o risco de infecção pelo HIV, a PEP tem por base o uso de medicamentos antirretrovirais com o objetivo de reduzir o risco de infecção em situações de exposição ao vírus.

Trata-se de uma urgência médica e deve ser iniciada o mais rápido possível – preferencialmente nas primeiras duas horas após a exposição de risco e no máximo em até 72 horas. A profilaxia deve ser realizada por 28 dias e a pessoa tem que ser acompanhada pela equipe de saúde, inclusive após esse período realizando os exames necessários.

Existe a recomendação de que toda pessoa com exposição sexual de risco ao HIV seja avaliada para um eventual episódio de infecção aguda pelos vírus das hepatites A, B e C.

Posso dispensar a camisinha?

O ideal é combinar para prevenir. A combinação de diferentes formas de prevenção é mais eficaz do que uma só utilizada isoladamente.

Quando falamos de PrEP, falamos de prevenção do HIV, porém, temos que lembrar das outras infecções que podem ser transmitidas no sexo. As hepatites, bem como sífilis, gonorreia, clamídia e HPV, não estão sendo evitadas. O uso da camisinha é aconselhável nesse caso, para que o indivíduo esteja protegido de maneira adequada.

Como posso começar a usar a PrEP ou a PEP?

O Brasil oferece essas duas intervenções medicamentosas por meio do Sistema Único de Saúde (SUS). O Ministério da Saúde fornece a lista de hospitais e locais habilitados para oferecimento da PrEP e os habilitados para a PEP.

Leia também: Tenho HIV. E agora?

Referências:

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Profilaxia Pré-Exposição (PrEP). Disponível em: http://www.aids.gov.br/pt-br/publico-geral/prevencao-combinada/profilaxia-pre-exposicao-prep?fbclid=IwAR0NI9elipq_eb7xIJWbaeHvYgvJMI3lWkzXvg-PT7Q72THHNCXZgleQ4m4
Acesso em: 26 de setembro de 2021.

MINISTÉRIO DA SAÚDE. PEP (Profilaxia Pós-Exposição ao HIV). Disponível em: http://www.aids.gov.br/pt-br/pep-profilaxia-pos-exposicao-ao-hiv-0?fbclid=IwAR12CxZ0j3NAN0bpcyLN5YWiKl9-KE1V5KCqVRfxyP4yABLwENgkMdRYju0
Acesso em: 26 de setembro de 2021.

Tags: | | | | | | | | | | | |

Este site utiliza Cookies e Tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência. Ao utilizar nosso site você concorda que está de acordo com a nossa Política de Privacidade.